Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sábado, 18 de Fevereiro, 2012

Ontem, no CCB, acabou por ser um concerto diria quase intimista. A primeira parte, com a apresentação no novo album (primavera), foi mais calma, mais low profile, preto e branco, no fundo; provavelmente influenciada pelos meus próprios acontecimentos recentes, acho-o mais melancólico. A segunda, foi um regressar ao explode e à onda BDP que ele tem, com todas as cores a saltarem e a contagiarem o público. A Sónia Tavares, apesar do enorme barrigão (o seu Fausto), não se coibiu de dar um pouco o ar da sua graça. O Nuno Gonçalves (a alma do grupo), creio, está melhor, a cada concerto que assisto. Já interage mais connosco - e se eu vou a um concerto, lá está, quero que comuniquem com o público, "comigo", senão teria ficado em casa. E sim, há boa música portuguesa, pois com certeza. Mais do que isso, aprecio, para além das letras e das musicalidade, a forma inovadora dos instrumentos que o grupo utiliza. Continuem assim, em constante mudança e sempre a melhorar e... muito obrigada.

 

Mais uma amostra do album primavera, depois de ter partilhado esta, The Gift - Meaning of Life:

 

E é sempre bom recordar o explode, The Gift - The Singles


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)