Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sexta-feira, 25 de Setembro, 2009

Há algumas coisas que (quase) me tiram do sério. Uma delas é, sem sombra de dúvida, a mentira. E não estou a referir-me à mentira piedosa (adjectivo estapafúrdio, se querem saber a minha opinião, mas não é por aí que quero ir), ou aquele não-contar-a-verdade-para-não-ferir-susceptibilidades, nada disso. Aquela mentira dita com toda a convicção para tentar convencer alguém de algo - poderia estar a falar de política, mais a mais no último dia de campanha, mas também não é disso. Ainda para mais, a mentira é insultuosa (para além de querer enganar a outra pessoa, o interlocutor), porque pressupõe que quem ouve é ingénuo, ou o que é pior, estúpido, para aceitar, sem por em causa - ele há forma mais imbecil de viver a vida do que aceitar tudo com um "ámen", sem questionar nada? - sem averiguar. É certo e sabido que a mentira tem perna (muito) curta e, como tal, mais tarde ou mais cedo - normalmente é bastante mais cedo do que o perpetuador desejaria - a verdade, magnânima a qualquer imbecil, vem à tona, desprovida de camuflagens.
E quando a mentira vem acompanhada desse, por vezes, inseparável comparsa que dá pelo nome de ameaça? Mesmo que seja quase imperceptível, mas depois de proferida, fica no ar, a pairar sobre as nossas cabeças.

Pois, não deixa de ser engraçado quando se descobre que alguém com responsabilidade cometeu esse acto. E... com certeza que ganhou, ainda mais créditos, no que concerne ao respeito enquanto pessoa idónea, isenta e motivadora da equipa. Pois com certeza que sim. É isso e eu sou a Angelina Jolie.

publicado por K às 10:30

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)