Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 16 de Setembro, 2009

Todos estamos cansados de saber que, basicamente, existem duas (eu até diria três) formas de enfrentarmos a vida (o que de bom e de mau, ou menos bom, nos sucede com o passar dos dias):

- reclamar de tudo e de nada, culpar toda a gente (nunca os próprios), passar todo o tempo a amaldiçoar todos, a ser o coitadinho (ou a coitadinha)

- esperar sem fazer nada - tipo enfiar a cabeça na areia à espera que melhores dias, mais solarengos cheguem

- aceitar, tentando ver o outro lado (o bom) da coisa, para, dessa forma, não desanimar e ter forças para continuar - o que eu chamo ir à luta (mesmo que, por vezes, pareça que faltam as forças)
Sou muito mais adepta desta última hipótese. Claro que tenho os meus dias de reclamar (mais para o éter), principalmente com a imbecilidade humana, o "querer tramar os outros", enfim. Dias de "esperar sem fazer nada" não fazem parte da lista, não está na minha natureza... e até acho bastante positivo.
Porquê tudo isto? Porque sim!

tags: ,
publicado por K às 08:29

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)