Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 30 de Agosto, 2009

À medida que ía crescendo fui-me habituando que não passava dia (e, por vezes, mais do que uma vez por dia) em que a minha mãe perguntava se alguém tinha visto os óculos - é verdade que também não foram poucas as vezes em que os mesmos estavam no topo da cabeça, originando, claro está, uma troca de sorrisos entre o meu pai e eu. Never the less, sempre lhe disse e sempre me fez confusão que ela não se habituasse a colocá-los em determinado sítio.
Eis-me não-sei-quantos-anos-passados, eu na minha casinha, hélàs, também utilizo óculos e... qual é uma das frases "top 10" que se ouve cá em casa: onde estão os meus óculos? Mesmo sabendo eu que os ditos não respondem (não está cá mais ninguém para me ajudar a encontra-los)... sim, parece que se confirma mesmo o velho ditado: quem sai aos seus... também procura os óculos.

publicado por K às 14:22

Será comum a todas as mães que usam óculos?!
Revi-me no seu relato, no que toca à mãe... Quanto a mim, os meus estão sempre na cara, caso contrário, não vejo boi...

planetanuvem a 30 de Agosto de 2009 às 21:44


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)