Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 10 de Agosto, 2009

Sabe tão bem recebermos um pedido de ajuda de um amigo. Ontem aconteceu-me com dois: um de manhã, outro ao fechar do dia. O primeiro, uma grande amiga, que precisava de desabafar um bocadinho (também precisava que eu lhe voltasse a dizer algumas coisas e fi-lo, amigo também é chamarmos os outros à razão - obviamente que não é para magoar, mas, por vezes não é fácil distinguirmos qual o caminho, parece que temos a visão turva, os amigos podem ajudar. Esta minha amiga, creio, está com a visão muito debilitada, diria quase 75% afectada, é o que faz o amor... agora o que me custa é vê-la sofrer: todos temos de passar por isso, para, mais tarde, podermos apreciar quando "aquela" coisa boa nos acontece. Mas custa, custa sempre. Eu sei que sim. Também sei que ela é muito forte e que vai conseguir dar a volta. O único problema aqui... é o tempo. Ela é a minha amiga, logo, defendo-a até à última: o gaijo se fosse minimamente "decente" já há muito que tinha dado o fora, mas agrada-lhe esta situação do chove-não-molha. Sim e não. Podia crescer um bocadinho, não lhe fazia mal nenhum e ver que esta situação faz muito mal à minha amiga: logo... pela amizade, saltava fora!
Ao final do dia, já estava eu a preparar-me para uma noite cinéfila em casa, recebo um outro pedido de ajuda de um amigo meu: que estava com uma grande neura e se eu não queria ir ao cinema. Lá fomos. O filme: Transformers 2 (gostei, o que querem que vos diga, eu gosto deste tipo de filmes... mas adiante que o post não é sobre cinema). As razões da neura deste meu amigo são diferentes, em alguns pontos, noutros até semelhantes. Deu para falarmos um bocadinho, acima de tudo, para distrairmos a cabeça o que muitas vezes, só por si, faz milagres.
Sabe bem termos o nosso ombro disponível para quem precisa (e é merecedor), ajuda a esquecer os nossos "strecs" - por exemplo, a minha vontade, dos últimos dias em trepar paredes, qual mulher-aranha; o não ter sono (não se trata de insónias...) - é muito bom! Por isso, vou manter a linha "s.o.s.-ti-nó-nim" disponível: é só dizer a senha correcta.

tags: ,
publicado por K às 09:50

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)