Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 20 de Novembro, 2012

Só me vêm à cabeça palavrões, dos mais cabeludos, a propósito de uma notícia que recebi de alguém de quem gosto muito e que escolheu o caminho das pedras. Há os que não têm opção de escolha. Que são confrontados com as maiores adversidades e perante a tormenta conseguem ter forças inimagináveis e ultrapassam tudo e todos. Mais, até saem fortalecidos. Depois há os fracos que com uma mera rajada de vento, daquelas incapazes de colocar um optimist a velejar em condições, deixam-se cair no maior dos abismos; não têm forças para se erguer, culpam tudo e todos (menos eles próprios) e cada dia que passa afundam-se mais. A eles e a quem lhes está próximo e que com eles sofre.

Estou triste. Desapontada. Esperava mais de ti. Achava que não eras assim tão fraco. Desiludiste-me muito.

tags:
publicado por K às 13:17

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)