Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 31 de Julho, 2012

Certamente que já muito estudos e análises semelhantes foram feitas. É giro porque eu também sempre fui das que defendi que considerando o poder económico de um país, o número de atletas que vão aos jogos, etc. e tal, tudo isso deveria contar para a contabilidade das medalhas. O público fez essa análise aqui.

A má notícia é que independentemente do ângulo, seja simplesmente o número de medalhas que ganhámos, ou se considerarmos outros factores (população, PIB e número de atletas presentes) nos jogos... os nossos resultados são sempre muito pouco satisfatórios.

 

Lá se vai a minha teoria de que, pelo menos na contabilidade alternativa ficaríamos mais bem colocados. Vidas!

 

Atenção: isso não é motivo para deixarmos de apoiar os nossos atletas. De modo algum! Mesmo os que já foram eliminados, infelizmente sem medalhas. Merecem todo o nosso respeito e apoio incondicional - até ver, mesmo a atleta luso-brasileira (a velejadora Carolina Borges) que resolveu afastar-se da prova (antes da competição) por motivos pessoais e de saúde.

publicado por K às 13:55

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)