Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sexta-feira, 27 de Julho, 2012

Odeio homens nojentos. E que me causam repulsa, só de olhar para eles. Aqui no estaminé há um ou dois assim. E que, ainda para mais, acham-se o supra sumo da batata frita (são velhos quase caquéticos).

Alguns ainda tentaram alguma proximidade física. Juro! Com beijinho ou coisa que o valha (como cumprimento diário). Do alto do meu mau feitio, que tem imensa utilidade em situações como estas, tratei de, logo no início, delimitar a minha zona de conforto. Comigo (ao contrário do que sucedeu com outras colegas), o cumprimento que "autorizei" nunca passou do "bom dia, como está?". Nem apertos de mão, sequer. Não me faltava mais nada! Apenas o cumprimento verbal. E já vai com sorte.

Esta semana, a propósito de um vestido que eu trazia - lindo! cor-de-rosa, mesmo lindo! tipo chanel (digo eu que não percebo nada de moda e, às tantas, o modelito não tem nada a ver... mas isso agora não interessa nada - um desses energúmenos ainda tentou aproximar-se com a desculpa que queria ver não-sei-o-quê, com detalhe no vestido. Nota: o vestido não tinha, sequer, motivos nenhuns para ser apreciado (no sentido em que não tinha nada impresso que, para um tipo pitosga, podia ser difícil ver o que se tratava), nem "benecos", nem coisa nenhuma. O corte do vestido é simples, feitio tipo chanel ou Audrey Hepburn, lindoooo!

O que fiz eu para sair ilesa da situação? Simples, já que estava a entrar para o elevador... carreguei imediatamente no botão, as portas fecharam-se e o caramelo ficou a falar sozinho. Sou tão mazinhaaaaaa.

tags: ,
publicado por K às 11:00

Então se eu não tenho exatamente a mesma coisa com as mulheres aqui na empresa? Somos muitos, mas cada uma pensa que é melhor que a outra e a rivalidade é de tal maneira que não apenas corta o ar. Não sei como ainda não sangrei! E se ao cumprimentar mefico estritamente pelo cumprimento verbal, por vezes não há maneira de fugir e dou um leve aperto de mão mas nunca é o suficientemente leve pois levo depois muito tempo a lavar as mão spara tirar o cheiro. As vezes tenho que fazer de conta que estou muito ocupado só para não ter que olhar nos olhos delas, já com medo dum certo contato físico. Isto faz me lembrar um t-shirt para padres que diz "look busy, Jesus is coming" hehe mas ok, voltando ao assunto. Não sou nada especial mas o fato de ser Holandês parece atrair, especialmente com o sol a bater no cabelo e olhos. Que culpa tenho eu disso? Mas, confesso que não sou assim com todas. No meia da manada há sempre ovelhas mansas, discretas e mais "isentas" de cheiros, sejam que cheiros são, e de modo geral são mais modestas. Gosto disso, perfiro a simplicidade. Até porque muitas vezes as mais simples são as mais inteligentes porque quem não for, tem que tentar marcar pontos doutra forma. Naaa, detesto aquelas com narizes empinadas, tentando equilibrar-se nos saltos e pretender que são mais do que são. Claro que isto é fruto do job for the boys, neste caso job for the girls, sabes como são...tios tias primos etc que oferecem um emprego para as famelgas. Ai...e se não são mesma! Melgas... :)

Bem eu tb ja devo estar a melgar pelo que vou fazer algo para terminar o dia.

Inté. :)
parcifal a 27 de Julho de 2012 às 16:39

A melgar não estás, parcifal. Sê muito bem-vindo.
Realmente, não me passava pela cabeça que as mulheres poderiam despertar sentimentos semelhantes... quem disse que trabalhar num escritório é fácil?
Vidas!
K a 30 de Julho de 2012 às 14:32


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)