Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 28 de Maio, 2012

Ainda sobre o último post e talvez uma forma de tentar "aligeirar" um pouco a coisa:

 

Recebi, ao final da manhã, um "tufonema" do meu pai que se passou, mais ou menos, nestes moldes:

- Estou aqui no cemitério, já coloquei também uma flor por ti - querido, como sempre! - precisas de alguma coisa daqui?

Esta foi a parte em que fiquei a pensar se estaria a entender bem a pergunta. Às tantas terá sido feita sem pensar, num estado automático. Ou fruto de alguma desorientação (dele). Mas... o que responder? O que é que eu, efectivamente, poderia querer do cemitério?

Respondi-lhe o não, obrigada, que não precisava de nada. Mas, ainda continuo a pensar, que raio poderia eu querer do cemitério? Enfim, é só um deesabafo... ou uma pequena forma para tentar aliviar o dia.

 

As saudades continuam a ser imensas. Do sorriso, da sinceridade, da franqueza, da amizade, dela! De tudo! (excepto, naturalmente, a parte da doença em especial os últimos tempos). E serão. Um grande beijinho, mãe. E sim, não tenho a menor dúvida que concorda comigo e teríamos, as duas, dado uma daquelas valentes gargalhadas que trocávamos tantas vezes, a propósito da questão (invulgar?) do pai. Sem troças, nem gozo, nada disso. Só mesmo pelo disparate!

tags: ,
publicado por K às 13:10

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)