Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 22 de Maio, 2012

Deliberadamente, esperei umas horas para "falar" do jogo da taça de portugal, no Sábado passado. Para não ser com a cabeça quente e coiso e tal.

Antes de mais nada, parabéns a Académica porque, efectivamente, mereceu ganhar - apesar do empate poder retratar melhor o que se passou em campo, a verdade é que eles foram (muito) mais felizes ao conseguirem concretizar em golo, aproveitando uma falha colossal do sporting, e, no final, merecem o troféu que levaram para casa.

 

Uma vergonha, lamento ter de afirmar, foi o não jogar que a "minha" equipa fez questão de apresentar durante todo o tempo. Mas o que é isto? Que falta de profissionalismo. Meus caros, caso ainda não tivessem consciência, a época ainda não tinha terminado. Poderiam ter saído com a cabeça levemente erguida - após um início e até meio desastroso - assim fomos um "quase" em tudo. Simplesmente, morremos na praia. Quase que ficamos em terceiro - e houve uma altura em que se pensava ser possível ganharmos o campeonato... já ninguém se lembra - quase que ganhamos a liga europa, quase que ganhamos a taça de portugal, quase...

Não vi a garra, a entrega, o acreditar de outros jogos. Não vi a equipa a jogar, efectivamente, como um colectivo.

Volto a afirmar, não creio que o Sá Pinto seja quem deva ir ao leme - ele tem imensas qualidades e certamente haverá outros lugares, mais adequados até, para ele ficar no clube - e este jogo foi mais uma evidência.

Assim, meus caro, não vamos a lado nenhum.

tags:
publicado por K às 13:47

É exactamente isso que define o Sporting esta época... O Sporting foi "quase" bom...
blackjack a 22 de Maio de 2012 às 19:56

exacto, blackjack... com muita pena minha.
K a 23 de Maio de 2012 às 10:26


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)