Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 25 de Abril, 2012

Diz a história que foi com esta música, a senha, que na noite de 24 Abril 1974 se iniciaram os preparativos dos militares para o que viria a ser a "revolução" do 25 de Abril.

Diz que a escolha (desta música) pretendia não levantar qualquer suspeita, era uma das que estava em voga e não tem qualquer referência política - a letra transporta-nos para o fim de um relacionamento e o que fica depois desse ponto.

 

Eu sou das que gosta desta música, independentemente de ser associada ao 25 de Abril, ao fim um namoro.. whatever! (como referida aqui).

 

E porque hoje, 38 anos depois, esta música foi ouvida pela primeira vez, no parlamento, pelo próprio, Paulo de Carvalho, aqui fica o original no festival da eurovisão:

[Actualização às 21:30
recordem o quanto devemos estar gratos a este dia aqui... só para que não restem dúvidas]
publicado por K às 19:01

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)