Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sábado, 14 de Abril, 2012

É quando tem de ser, não é quando nós queremos.

Acredito, piamente, nisto. E ainda há bem pouco tempo tive (mais) um exemplo, a juntar à minha (longa) colecção de "acontecimentos" que suportam este meu pensamento. Em Agosto passado pedi à minha mãe se ela me dava um dos seus anéis que eu muito gostava. E que, ainda para mais, como há já algum tempo não era usado (porque lhe estava pequeno), certamente, não haveria problema. Claro que me respondeu, na hora, que sim e lá foi à procura dele. Nada. Nem rasto. Procurámos tudo. Mas mesmo tudo. Nos sítios mais óbvios, nos  nem por isso. Nem sinal. Parecia que nunca tinha estado lá em casa. Tristeza. Foi o que ambas sentimos. Ela, que já nem se lembrava daquele anel, ficou destroçada - afinal trazia-lhe imensas memórias - e ainda pior por não mo puder oferecer. Ainda tentámos "substituí-lo" por outro... mas não era a mesma coisa. Convencemo-nos que estaria na outra casa aquando do assalto e, como tal, tinha ido com os ladrões.

 

Há umas semanas, ao arrumar as coisas da minha mãe, dei com o anel que se julgava perdido. Nem imaginam a alegria, a comoção. Como precisava de um ligeiro arranjo levei-o a uma ourivesaria. Fui hoje buscá-lo. Fica óptimo, mãe, como suspeitávamos, parece feito à minha medida e confirmo... é lindíssimo. Muito obrigada. Ninguém imagina o valor (sentimental) que tem para mim. Se tudo correr bem - leia-se se não mo roubarem - conto ficar com ele por muito e longos anos. Está bem entregue ;)

 

É quando tem de ser, não é quando queremos.

tags:
publicado por K às 12:16

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)