Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 20 de Março, 2012

Hoje foi dia de arrumar e separar coisas da minha mãe. Maioritariamente roupa. Sinceramente? Pensei que fosse ser mais doloroso. Custa, claro que sim, mas não terá sido a pior tarefa - do muito que ainda me espera.

 

No meio do dia dei com as minhas fitas de fim de curso. Só li uma delas - porque será? - que, dizia, a alturas tantas, qualquer coisa como isto «quando me ligavas a perguntar se eu queria ir almoçar, dizia de imediato que sim e ia sem problema nenhum almoçar contigo. Deixa-me revelar algo que nunca te disse: algumas (muitas, muitas mesmo) eu já tinha almoçado antes de me ligares.». Refere algures também - como se houvesse alguma dúvida - que sempre foi uma mãe coruja.

 

E que bem que soube ter uma mãe assim. E continua a saber, porque directa ou indirectamente ela continua a fazer-me companhia, de uma forma ou de outra.

tags:
publicado por K às 20:07

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)