Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sábado, 10 de Março, 2012

A nossa mente prega-nos com cada partida!

Hoje, antes de sair de casa para fazer o teste, quais os pensamentos que teimavam a vir-me à cabeça?

Invariavelmente, a minha mãe. Que ela já não iria saber como me teria corrido hoje o teste. Ou sequer o seu resultado. Que belos pensamentos para ajudar a descontrair antes da realização de um teste. Sem dúvida alguma beneficiam esse flagelo que são os nervos pré-exame.

 

Logicamente, tive de ter uma grande disciplina (logo eu!) para afastar tais pensamentos. Aquele não era o momento mais indicado para estar com isso - e não se trata de qualquer desrespeito para com a minha mãe, bem pelo contrário!

 

A nossa mente parece que, às vezes, tenta boicotar-nos deliberadamente. Que raio de fenómeno será este? Haverá, com toda a certeza quem já se tenha debruçado, inúmeras vezes, sobre esta matéria e saberá a resposta. Mas só me vinha à cabeça aquela frase (que será qualquer coisa como isto): «Somos o nosso maior inimigo.». Naqueles instantes eu estava a querer ser a minha pior inimiga. Onde é que já se viu?

publicado por K às 11:24

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)