Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 07 de Março, 2012

Chego à cozinha para tomar o pequeno-almoço, parte do ritual matinal, verifico que existe "algo" (similar a um insecto morto) no chão, junto à máquina de lavar roupa. Começo logo a praguejar, internamente, que não me faltava mais nada, agora, do que ter uma praga de insectos em casa. Sim, aparentemente era só um. Mas eu não sou nada exagerada. Nada.

Aproximo-me para ver melhor - sim, já tinha colocado as lentes de contacto, mas, mesmo assim, digamos que estava em contra luz e isso não ajudava a elucidar os meus olhos - e constato que se trata de uma vespa (?) morta, de patas para o ar. Pensamento imediato: ainda bem que já está morta! Há muitos, muitos, muitos anos, numa outra era, fui mordida por uma vespa, logo de uma vez, presenteou-me com duas lembranças. Ora toma que é para teres uma história para contar. Não fiquei traumatizada, nada disso. Mas, naturalmente, prefiro, se tiver de escolher, não voltar a ser picada. Não se percebe.

As questões que se colocam são:

- Como raio foi lá parar a dita?

- Devo ficar apreensiva, não vá estar a ser atacada por um enxame de vespas?

- O que fazer para garantir que a minha casa continua a ser um local seguro? Sim que hoje foi na cozinha, amanhã será na sala, depois no quarto. Já se sabe que são umas abusadoras.

- Existirá alguma fundação sem fins lucrativos que nos protege de tal flagelo?

- Quem nos vale?

tags:
publicado por K às 08:47

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)