Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 15 de Fevereiro, 2012

É tramada, esta senhora. E, o que é pior, é que, até podemos ser levados a pensar que a culpa desta bandida é toda nossa. Pois então, não fomos nós que criámos a expectativa? Só nos desiludimos porque achávamos que havia mais. Afinal, vai-se a ver e... nada. Ou o que é pior, não é a ausência de coisa (vazio) que é triste, é constatarmos que só existe podridão mal cheirosa. E sim, este é um daqueles casos em que ficamos desiludidos, podemos ter criado ilusões mas... a pessoa que, afinal, não era quem pensávamos, a bem dizer, a sabedoria popular chama-lhe "revelar-se" demonstrou o calibre de que (não) é feito.

Temos pena. Mas mais pena temos dessa pessoa, sem sombra de dúvida.

tags:
publicado por K às 21:29

olá. quem perdeu foi a pessoa que te desiludiu. dias melhores virão. força e um abraço. beijos
nuno a 16 de Fevereiro de 2012 às 18:13


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)