Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 01 de Junho, 2009

Foi ontem e que bem que soube.
Em especial porque sábado foi um dia para esquecer... mesmo. Isto é, dormi até dizer chega, querendo isto dizer que devo ter passado quase 13 horas no meu sono de beleza... e depois? Pois que tive de andar a mudar a roupa de Inverno e Verão (juntamente com sapatos e afins) - quase, quase, quase que tenho a tarefa terminada - para além disso, ainda dei uma de "dona de casa" a arrumar e limpar :((( E porquê? A minha empregada está de férias "forçadas". Desde meados de Maio que teve de ficar em casa e ficará quase até ao final de Julho... socorro!!! Está quase a ter a criança - lembrete pessoal: "tufonar" no dia 06 a ver se já nasceu o Gabriel, mais um! Só em dois anos é o terceiro "Gabriel" que conheço... Enfim, como gosto dela (apesar de não ser perfeita, mas acima de tudo há a questão da confiança), claro que vou "esperar" pela vinda dela. E, obviamente, estando a morar sozinha vou controlando, pouco mais ou menos, a questão da desarrumação. O busílis da questão são mesmo as limpezas... socorro!!! Enfim, também não sou nenhuma maníaca. E se o pó se acumular um "becadinho"... azareco!!! Sábado, contudo, achei que já estava demais.

Domingo acordei cedíssimo (tipo 07 da manhã). Ainda deu um jeitinho aqui em casa (máquina da roupa a lavar, arrumar mais roupa, banhos e afins, arrumar loiça da máquina, estender roupa, aquelas coisas...) e às 09:30 já eu estava na praia! Verdade! Como tinha programa perto da hora do almoço que se iria (e foi) prolongar até ao final do jogo da taça, resolvi não ir para a Costa. Fui, então, para a linha, mais propriamente para a zona de Carcavelos. Lembrei-me já quando lá estava que não tinha protector solar. Sou daquelas que cumpre a "data de validade" - mesmo que digam que é uma treta e é só para vender mais cremes - e não aproveito os cremes de um ano para o outro, mesmo que não tenham chegado ao seu término. Mas, pensei eu na minha ignorância, na praia certamente que venderiam... Enganei-me... Primeiro descobri, atónita, que as esplanadas só abrem (quase todas) às 10h. Choque. Horror. Como o "calçadão" até tem uma extensão considerável e, para não variar, não me dou por vencida ao primeiro embate... resolvi percorrer o dito de uma ponta à outra (ainda parei numa única esplanada que já tinha aberto para tomar o pequeno-almoço) à procura de um local onde pudesse comprar creme protector. Achei piada à disparidade de tipo de pessoas que o estavam a percorrer. Havia os casais "já entradotes" (leia-se mais de 60), alguns muito queridos de mãos dadas e tudo - acho uma ternura. Sou uma romântica... não há nada a fazer - outras "espécies" vindas directamente do circo - só pode! - tipo t-shirt de alças, com pêlos a saírem por todo o lado, correntes de ouro... estão a ver o filme? Pais e filhos. Alguns de bicicletas. Estrangeiros a passearem também. Alguns desportistas no seu jogging matinal. E, claro, os veraneantes, como eu, que se dirigiam para a praia. Já no regresso do "calçadão", assim "meio escondidas" (num dos túneis de acesso e na extremidade oposta à praia) estavam algumas "vendas ambulante" onde, finalmente, consegui comprar o belo do creme. Continuo na minha que não faz sentido nenhum não haver uma "banquinha oficial" com este tipo de produtos, mas sou eu e o meu mau feitio. Toca de voltar para trás. Quando, finalmente, voltei ao lugar da partida reparo, com grande pesar, que aquela salutar caminha me tinha presenteado com duas bolhas, em cada pé, resultantes das havaianas que eu levava calçadas. Não acredito. Mas foi mesmo. Logo me recordei que já não é o primeiro ano (só que depois, passados tantos meses, o meu neurónio esquece-se dessas coisas) e se não me livrar delas... não será o último. Porque é que as havaianas me fizeram/fazem isso? Pois que não sei. Sou grande fã da marca e todas as que tenho, estas são as únicas que me fazem isto :( não sei se é por serem de cunha... adiante.

Soube mesmo muito bem estar aquelas horas todas a apanhar sol. Tipo lagartinha. Do melhor! Pelo meio ía lendo o meu livrinho. Ou fechando os olhos e apreciando o momento. A água estava um gelo, é verdade, mas o calor era tanto que até soube muito bem.

Agora, giro, mesmo muito giro, eram as conversas à minha volta. Quais idas ao estádio ver a bola, quais quê. Havia de tudo. Umas amigas já na casa dos cinquenta e muito que quer pelo ar, pela postura e pelas conversas levaram-me na certa... até que uma comenta com a outra, a propósito do neto "aquele rapaz está mesmo um cabrãozinho" (tinha de escrever o palavrão senão não se percebia). Fiquei atónita. Os que falam alto para chuchu, na esperança que toda a praia, incluindo quem está na Costa consiga ouvi-los. Os discretos. Tudo. Como sempre. Mas é giro e eu acho piada. Divirto-me. Podia dar-me para pior.
Foi uma excelente manhã de praia. Não, não fiquei com escaldão, porque fartei-me de por creme. Soube muito bem e é para repetir. Com ou sem companhia... este ano... me aguardem!

tags: ,
publicado por K às 22:18

Eh eh tambem ja fui à praia :D
Mas este ano o meu primeiro dia de praia foi em itàlia :)
eheh beijinho com saudades...
Visitei tudo em roma :) depois mostro fotos
:)
sonia a 2 de Junho de 2009 às 14:52


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)