Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sábado, 17 de Dezembro, 2011

O Natal, dizem, é suposto ser uma altura em que espalhamos, por todos os que nos são chegados e também pelos desconhecidos, amor e amizade e tudo e tudo. Dizem, também, que, esta veia consumista recente (?) tenta adulterar o verdadeiro significado do Natal. Supostamente, não será o presente que simboliza o quanto gostamos de alguém, o simples gesto de dar deveria (dizem) representar o afecto.

Natal é quando um homem (e uma mulher) quiser(em). E o Natal deveria ser todos os dias, dizem.

[Gosto desta coisa impessoal do "dizem"; como se estivesse escrito num local inacessível, onde ninguém consegue ir confirmar, mas toda a gente sabe (?) da sua existência. Deve ser semelhante aos deuses todos... não?]

 

Gosto muito deste filme e tem inúmeras partes e cenas para relembrar nos mais variados momentos. A propósito do Natal e no amor entre as pessoas, lembrei-me do que o Hugh Grant, interpretando o primeiro-ministro, diz no início do filme:

 

«Whenever I get gloomy with the state of the world, I think about the arrivals gate at Heathrow Airport. General opinion's starting to make out that we live in a world of hatred and greed, but I don't see that. It seems to me that love is everywhere. Often, it's not particularly dignified or newsworthy, but it's always there - fathers and sons, mothers and daughters, husbands and wives, boyfriends, girlfriends, old friends. When the planes hit the Twin Towers, as far as I know, none of the phone calls from the people on board were messages of hate or revenge - they were all messages of love. If you look for it, I've got a sneaking suspicion... love actually is all around.»

(tirado daqui)

 

Love Actually - Opening scene

[Sim... o Natal já chegou aqui ao estaminé. Já não é preciso chamar o shô doutori]
tags: ,
publicado por K às 08:28

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)