Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 23 de Novembro, 2011

O chefe avisa-nos, de manhã que quer falar connosco, uns 15 minutinhos, à tarde. Mesmo sem ter feito algo que o justificasse, ficamos logo a pensar o que teremos feito (ou deixado de fazer) para receber o puxão de orelhas que se avizinha.

Vem a hora do almoço. Vem a hora depois do almoço.

Há pouco lá veio o assunto.

Ficamos contentes quando, não só não é um puxão de orelhas - sim, não tinha feito nada que pudesse dar origem a isso, so what?, já houve tantas ocasiões em que, mesmo sem ter feito nada, levei bronca! - como, afinal, é para nos desafiar a fazer um "mini" tema para uma conferência a decorrer no próximo ano.

A ver se vai ser aceite e essas coisas todas.

Mas, pronto, pelo menos, desta vez (ou melhor dizendo, por esta hora) não era para ralhar comigo.

Obaaaaa!

tags:
publicado por K às 15:24

ola! falas em ralhar, como se a menina, fosse mal comportada e tenho a certeza de que tentas fazer tudo bem. beijos e bom work
nuno a 23 de Novembro de 2011 às 15:55


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)