Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 18 de Maio, 2009

Posso afirmar, depois de tantos dias de ausência, em que por motivos de força maior, leia-se "trabalho até dizer chega" que me obrigou a hibernar, estive um pouco arredada das minhas lides habituais, estou quase, mesmo quase, a retomar o dia-a-dia. Ainda tenho algum trabalho para terminar, outro tanto para recuperar (este dias de "clausura" num só cliente conseguiu a proeza de quase todos os outros ficarem para segundo plano, "emergências, são emergências" - resultado: trabalhar que nem uma louca, again, para recuperar os outros que ficaram para trás... vidas!).
De qualquer forma, aos poucos, estou a "acordar" para a vida. Leia-se a voltar a estar com os amigos, "cortir" a vida.
Trabalho é bom, eu gosto. Para além de estar apaixonada pelo que faço (e quando resultado final supera a expectativa, ainda hoje, fico sem palavras!!!), mantém-me ocupada, não penso no que não devo. E, depois, fico tão cansada de andar de um lado para o outro que o descanso, mesmo sendo muito pouco, é retemperador, mesmo.
Mas, sem dúvida, que estou a precisar de tempo para mim. Daquele que fazemos o que nos apetece, mesmo que seja não fazer nenhum. Já falta pouco para lá chegar, eu sei, mas está a fazer-me falta. Só mais um "piqueno" esforço e... eu chego lá!

Notícias da minha mãe, não há grandes desenvolvimentos. Vai fazer tratamentos de quimioterapia. Ainda não sabemos quando irão começar. Como serão, isto é, doses massivas, ou nem por isso. Temos de continuar a (des)esperar, mais ou menos, (im)pacientemente. Acreditar até ao fim, sem dúvida, mas há dias em que temos mais forças, outros em que nem por isso, como qualquer pessoa.

Esta semana soube de mais dois amigos meus que se estão a divorciar. A sério que dá mesmo ideia que anda aí qualquer coisa na água. Quais gripe suína, quais quê. Num dos casos fiquei mais surpreendida que no outro (talvez por, nos últimos tempos, andarmos mais afastados). Em ambos fiquei estupefacta com a atitude das pessoas: num caso ela, no outro ele. Não sei porque me continuo a surpreender, pela negativa, com o ser humano. Mas, a verdade é que sim. Ainda fico boquiaberta quando me apercebo que não conhecemos as pessoas, mesmo que ás vezes, pareça que sim. As atitudes mais estapafúrdias, algumas tiradas directamente de uma novela mexicana. Enfim, é o ser humano na sua pior vertente. Não tenho nada a ver com nenhum dos casos, excepto o facto de, pelo menos num dos casais, ser amiga de ambas as partes. Não vou tomar partido de nenhuma, mas fiquei mesmo chocada com a atitude dele (meu amigo há mais de 10 anos). Na outra situação, também igualmente "má", foi ela quem se portou muito mal, a todos os níveis. Ele é um "amigo" recente e que está a precisar de apoio. Gaijos e gaijas, é o que dá! Se há remédio? Não sei, já não digo nada. Continuo a querer acreditar, mas há dias em que é mesmo difícil.

Nem tudo são más notícias. Finalmente vou ver os "resultados" da descida da taxa de juro, na prestação da minha casa. Yessss!!! Como a minha taxa está indexada a seis meses, só agora vou "notar" a descida que há muitos meses todos apregoam. Durante seis mesinhos vou conseguir respirar... findo esse período logo se vê como vou resolver. Vou continuar a pensar num assunto de cada vez, para não dar em maluquinha.
E pronto, vou retomar a azáfama, porque a hora do "break" está a terminar.

publicado por K às 13:36

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)