Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 02 de Outubro, 2011

Não sei muito bem se acredito nessas coisas de karma. Ainda não me consegui decidir. Mas, que existem acontecimentos que nos deixam a pensar... lá isso sucede. Se calhar, é porque estamos sugestionados, bem sei. Mas, de qualquer forma, fica a dúvida.

Hoje o meu dia começou com uma mini-corrida - ainda não se pode chamar corrida, ao que eu tento fazer, mas é um princípio, a ver se não perco o embalo - seguiram-se umas compras, principalmente presentes de anos atrasados, um almoço tardio com a AL e, finalmente, um lanche/aniversário de pequenada. Dia cheio, está visto. Como eu gosto e, de certa forma, a contrastar, e muito, com o dia anterior - e bem preciso, para espairecer.

 

Foi com a AL que tive a conversa do karma e não karma, entre outros assuntos, alguns mais mundanos, outros também algo esotéricos, acima de tudo, um excelente "bate papo", como, aliás, é habitual. Almoço tardio à beira rio, com um dia fabuloso como o que esteve, é só o que apetecia.

 

No lanche da pequenada, estavam todos contentes porque estiveram grande parte da tarde a saltar nos insufláveis, entre uns copos de água, alguma comidinha, pouca, o que interessava mais era brincadeira e coisas que tais. É tão simples, a vida nesta altura. Foi a oportunidade de por a conversa em dia com alguns dos amigos que lá estavam e que saudades que eu tinha deles.

 

Saio, depois das despedidas, e enquanto me encaminho para o meu carro, dou de caras com um dos meus karmas, (só pode!) acompanhado pela família completa. Cumprimentamo-nos, era o mínimo, e cada um seguiu o seu rumo; como sucedeu no passado, sem que alguém olhasse para trás (pelo menos eu não o fiz), sem dúvidas ou sobressaltos de qualquer espécie. Creio que tenho algumas histórias destas, no meu passado. Só não percebo se (cada uma delas) terminou, o que quer que tinha de acontecer, e a coisa ficou resolvida ou se... o ciclo ainda não se fechou e, nesta ou noutra vida, teremos oportunidade de o fazer.

Sim, se não tivesse estado a falar com a AL sobre o assunto, muito provavelmente, encararia entre encontro casual, exactamente como tal. E, às tantas, é só mesmo isso - até porque, neste caso concreto, acredito que não haja nada para "resolver", mesmo.

tags: ,
publicado por K às 20:28

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)