Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 18 de Setembro, 2011

Anda muito confusa com tudo, baralhada - dizemos-lhe que tem a ver com a medicação (fortíssima) que está a tomar e, acredito mesmo que seja A principal causa - perde-se nos dias. Mesmo depois de lhe dizermos, passado poucos minutos já não se recorda. Disso e de outros assuntos. E todos os males fossem esse.

Não tem equilíbrio, não tem forças - mais uma vez, achamos que está relacionado com as drogas (haverá outro termo?) - e o que é pior é que, só hoje, caiu duas vezes.

Pelo menos não tem dores e isso sim, é um descanso.

Mas custa-nos tanto, tanto, vê-la assim. Tão diferente do que foi. Sim, à partida é (mais) uma fase (como outras, igualmente, complicadas pela qual já passou). Mas dói muito. A ela, a nós, a todos que se preocupam e gostam.

tags:
publicado por K às 22:05

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)