Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 28 de Abril, 2009

Foi hoje (ou melhor... ontem 2ªFeira) o velório do pai da Mary. Não há muito que se possa dizer, para além de darmos o nosso apoio, incondicional, sempre, e disponibilizar o nosso ombro. Mas dói, dói muito.
Ontem estive com ela grande parte da tarde, inclusivamente jantamos juntas. Ela foi fazer a tarefa que pretendia: transplantar a roseira que tinha enviado ao pai, pelo passado dia do pai; pretende levá-la para o local onde irá permanecer. Ficará lá, juntinho a ele. Será uma excelente homenagem. Mais a mais ele que tinha ficado tão contente com o presente da filha e estava a cuidar dela com tanto carinho. A roseira estava plantada num terreno onde ele morreu - até me arrepiei ao verificar que fica a escassos metros da obra onde tenho estado (e estarei até à sua inauguração, até talvez depois) e que, nesse dia, eu estava lá à hora que tudo aconteceu... a escassos metros... o destino tem cada uma...
Ficamos tão impotentes ao vermos alguém de quem gostamos tanto a sofrer... é desesperante. A vida continua, claro que sim. E ela vai lembrar-se dos momentos bons, de tudo... mas custa, vai custar muito.

tags:
publicado por K às 00:48

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)