Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 06 de Setembro, 2011

São os momentos complicados que nos fazem ver, efectivamente, qual a matéria que nos constitui, de que somos feitos. Pela forma como lidamos com os problemas e as situações que temos pela frente (e que têm de ser resolvidas).

 

São nos momentos mais difíceis que vemos quem são os nossos amigos. Quem está para nos apoiar, mesmo que à distância, mesmo, por vezes, sem saber - alguns fazem autênticos milagres ao alegrarem os nossos dias.

 

São os momentos em que estamos mais fragilizados mas são, também, os que nos fortalecem mais. Os que mais crescemos. Os que nos preparam para os dias bons (e para outras alturas, menos prazenteiras).

 

Aprendemos a apreciar cada minuto. Mesmo que tenha a duração de vinte segundos.

 

E nao tem mal nenhum, bem pelo contrário, procurar ajuda e apoiar-nos em quem nos quer bem e quem nos ajuda a enfrentar um novo dia.

tags:
publicado por K às 17:03

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)