Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 30 de Agosto, 2011

Um dia não são dias. Têm sido difíceis, estes últimos (dias).
Ele há alturas em que se duvida de (quase) tudo. Em que amaldiçoamos muita coisa, mesmo. Em que nos revoltamos contra (quase) tudo. Em que reclamamos da injustiça.
Depois existem momentos em que, mais calmos, conseguimos, mesmo que por momentos muito fugazes, reconhecer que, talvez, só talvez, haja uma boa explicação para tudo isto. Mas é só um mero e muito hipotético talvez.

Ainda nem sei muito bem como reagir a tudo isto. Em algumas alturas sinto-me anestesiada, como se eu fosse espectadora de todo este enredo e não uma personagem, entre outras, que vão entrando e saindo de cena. Era tão mais fácil, se apenas estivesse com o lugar na plateia.

Um dia atrás do outro.

publicado por K às 01:02

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)