Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 21 de Agosto, 2011

Estão a ser uns dias difíceis, muito mesmo. Parece que, de repente, o relógio andou uns dois anos para trás, sem pedir licença a ninguém. Vai ser uma semana complicada - e não pelo motivos que, habitualmente, a classifico - desta vez o trabalho e as suas urgências, não são quem mais mandam; desta vez (e para não variar muito o tema) tem a ver com a minha mãe.
Por que raio, sempre que há uma consulta importante dela, ou início de tratamentos, ou whatever, calha (quase) sempre com uma viagem minha, de trabalho? Por que será? Raios e coriscos. Não vou poder estar lá, amanhã de manhã a dar uma força. E eles bem precisam, ambos. Como foi possível constatar há pouco. Está a ser tão duro - não sei se já tinha referido - as dores estão a ser quase insuportáveis. A ver se lhe dão algo mais forte para que ela consiga, minimamente, ultrapassar tudo isto. E o meu pai? Está impotente e sem saber o que fazer.

#%$& de vida!

tags: ,
publicado por K às 21:46

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)