Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 16 de Agosto, 2011

Se há algo que me orgulho de ter uma excelente memória é no que toca a datas de aniversários de pessoas que conheço (e de quem gosto). Sem esforço absolutamente nenhum, consigo memorizar. E, vá-se lá saber porquê, vou acumulando datas de aniversário de pessoas que comigo se cruzaram ao longo do tempo. Por exemplo, ainda hoje me recordo que a minha educadora de infância faz anos no dia 1 de Outubro. Sim, não consigo decorar coisas úteis que se utilizam no dia-a-dia, como os códigos multibanco ou outras coisas que tais, mas as datas de aniversário de pessoas que não vejo há mais de vinte ou trinta anos vamos lembrar. Sim, vamos ocupar o nosso único neurónio com algo absolutamente útil. Lógica da K. só pode.
Mas isto, como em tudo na vida, há excepções. Tenho um amigo de longa data que, vá-se lá saber porquê, meti na cabeça que faz anos no dia 16 de Agosto. Todos os anos é a mesma coisa, lá estou eu a enviar mensagem ou a telefonar para lhe dar os parabéns. Acontece que o dia de anos dele, hélàs, é o dia 19 de Agosto. E agora convencer o meu neurónio que o dia certo é o 19? Tarefa quase-impossível. Ainda há pouco sucedeu. Enviei-lhe a mensagem – nunca sei se está por terras lusas, ou não – e ele, na volta, ligou-me a recordar que não era hoje, só será dia 19. O que vale é que nos rimos com tudo isto. Ainda rematei: pelo menos da tua filha, a Mafaldinha, não me engano. Vá-se lá entender esta lógica toda…

tags: ,
publicado por K às 13:20

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)