Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sexta-feira, 08 de Julho, 2011

Efectivamente, estou a ficar velhota. Perto da uma da manhã, não aguentei e fui forçada a abandonar o festival, para regressar a casa. É o peso da idade. Isso e o facto de os grupos não me estarem a encher as medidas - deve ser da lua.

De ontem realço o concerto dos Xutos (só vi parte, pois estavamos ainda no palco super bock a terminar de ver uma das actuações, Primal Scream). Eu sei que sou suspeita, muito. Sou das que basta um ou dois acordes e começo logo, eléctrica, a saltar e a cantar. Não desiludiram, bem pelo contrário. Houve também oportunidade para homenagear o Zé Pedro, ainda a recuperar da cirurgia complicada que fez há pouco, e apesar de percebermos que ainda não está a 100%, a alegria que testemunhamos nele, no grupo (e no público) é contagiante.

tags:
publicado por K às 11:23

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)