Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 26 de Abril, 2011

Continua a ser de cortar o coração. Cada dia que passa, aparentemente, não se vislumbram melhoras. Hoje, pelo menos, falou comigo, há pouco, ao "tufone". Com uma voz muito, mas mesmo muito fraca. Desolador. Isto não está a ser nada fácil para ela (as dores são imensuráveis, o mau estar idem, o não conseguir arranjar posição para estar, quase nada se aguenta no estômago...) e para ele (que sofre com ela, tenta fazer os possíveis e os impossíveis para que ela consiga ultrapassar tudo isto da melhor forma, é o marido, o companheiro, o cozinheiro, o homem-a-dias, o enfermeiro, o saco de pancada, é tudo e tudo e tudo).
Ao mesmo tempo, é comovente testemunhar o amor deles, mesmo. Que exemplo magnífico. Mais um comprovativo - como se fosse necessário - dos pais fantásticos que tenho.

Mas dói, dói tanto assistir a todo este sofrimento e não conseguirmos fazer nada.

tags: ,
publicado por K às 13:39

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)