Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 31 de Março, 2009

Se há coisa que vale a pena é vivermos. E, já agora, que saibamos tirar partido dela (da nossa vida). Há muita coisa que eu não sei. Mas é certo que tenho a certeza absoluta que não me contento com o "poucachinho". Em (quase) tudo. Não estou a falar de aproveitar e reconhecer os pequenos prazeres, nas pequenas coisas, não é nada disso. É achar que já que estamos a viver a nossa vida (e até ver, sei lá eu se há outra, para além desta, se regressamos, etc. e tal), já agora, que consigamos tirar o maior partido dela. Sentirmo-nos bem. Acima de tudo connosco próprios. Olho à minha volta e vejo gente descontente, desanimada, desconfortável. Parece que entraram em "vida autómato". Vão vivendo. Se há coisa que já aprendi - e os últimos tempos foram profícuos em lembrar-me isso mesmo - é que vale a pena, mesmo, aproveitarmos cada dia. Não naquele extremo de "viver cada dia como se fosse o último", nada disso. Mais na óptica do... ok, mais um excelente dia pela frente, vamos tirar o maior partido dele, cumprindo a nossa missão, o nosso dever, se quiserem, enquanto indivíduos inseridos em sociedade, mas tentando aproveitar o que de bom há, em cada dia. Nem que seja conseguir arrancar um sorriso sentido a um amigo que está triste. Nem que seja ficarmos "de bem" porque algo inesperado nos aconteceu. Ou só porque está sol, ou chuva. Não interessa mesmo nada. O que não vale a pena é contentarmo-nos com o "poucachinho", "à falta de melhor... é o que se tem". Não. Definitivamente não!
E estou a falar de modo geral, no trabalho, nas amizades, no amor, em tudo. Não vale a pena. Só nos desgastamos, entramos numa espiral negativa, ficamos continuamente mais descontentes e... para quê? Para nos sentirmos mais (e cada vez mais) infelizes? Sem vermos que volta dar ao assunto? Não merece a pena. Atenção, também não estou a dizer que não vale a pena lutarmos pelo que acreditamos, não é isso. É claro que quando apostamos em algo, damos o nosso melhor para que resulte. E esperamos que isso aconteça. Isso também é aproveitar a vida.
(Para o que me havia de dar... deve ser de ter um relatório para terminar e enviar ainda hoje).
Mas... recapitulando, vale mesmo a pena aproveitarmos cada momento, sabermos saboreá-lo e viver a vida. Amanhã é outro dia e mais teremos para desfrutar.

tags:
publicado por K às 22:48

Concordo contigo... Se há coisa que vale a pena é viver!! E viver é bem diferente de sobreviver... Força :)
Sónia a 3 de Abril de 2009 às 16:13


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)