Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 22 de Fevereiro, 2011

Sabes que estás a precisar, "órgentemente", de férias quando... colocas a "pastilha" (gosto do termo) de café na máquina, carregas no botão e... ficas a aguardar que pare (a minha é das automáticas, logo está preparada para a quantidade de café que eu gosto). Enquanto estás, refasteladamente, à espera, resolves olhar para a belíssima máquina (é linda e tem poucos meses cá em casa, o modelo antigo foi oferecido aos meus pais), qual não é o espanto quanto constatas que falta algo, talvez um pouco supérfluo, tão singelo como... a chávena de café. Para quê usar chávena? Sujar a loiça e assim. Isso não tem lógica nenhuma. É muito melhor desperdiçar café e deixá-lo ir todo para o dispensador de máquina (onde caem os resíduos entre cafés). É, sem sombra de dúvida, a melhor opção. Onde é que eu ando com a cabeça? Já passou para lá das nuvens. Deve estar quase a atravessar a atmosfera de Marte.
E agora vou-me que estou a ficar, ligeiramente, só um tudo nada, atrasada.

publicado por K às 20:57

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)