Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quinta-feira, 09 de Dezembro, 2010

Sabem aquela altura em que o vosso cartão multibanco está a expirar a data e o vosso banco, solícito, envia o novo? Habitualmente, só quando recebo o novo é que reparo que o "antigo" está prestes a passar à história. É coisa para a qual nunca olho, a data de validade do cartão multibanco. Pois bem, aqui há um mês recebo em casa, juntamente com a carta da praxe, o dito cartão. K. olha para ele, vai à suposta carteira (um dia explico) e vê que sim senhora "11/10", o meu cartão vai terminar no final de Novembro. Como, por vezes, sou meia distraída (já sucedeu deixar em casa o novo, continuar com o velho e depois passar pela vergonha, nas lojas de "cartão expirado"), resolvi, na hora, inutilizar o velho e guardar o novo na suposta carteira. Perfeito. K. já está a melhorar também neste aspecto - aquela coisa do não deixes para amanhã... Até aqui tudo bem.
Na semana passada, véspera de feriado, fui para pagar uma despesa e surge a bela da mensagem "cartão expirado". Oh diabo! (pimba para mim por ter proferido a expressão proibida). Mas, como é que pode estar expirado? Vá lá que ando sempre com outro e sim senhora, este não deu qualquer problema. Passaram uns dias, logicamente, nunca mais me lembrei do assunto - típico. Ontem, ao levantar dinheiro, a bela da máquina resolve ficar com o meu cartão e anuncia aquela frase fantástica: "o seu cartão ficará retido, porque expirou a data de validade" (qualquer coisa assim). Estava um amigo comigo que, meio aflito, enquanto apontava para a máquina. Eu na boa. Naquela minha multitasking, continuava a falar, ainda intervalei - pois, um dos cartões estava a chegar ao fim da validade - e lembrei-me de ir buscar o outro cartão. Lá levantei dinheiro e, foi nesse momento, quando pedi um talão (nunca peço) que constatei a asneira. Sim, já estão a adivinhar...
Tenho duas contas (do mesmo banco), cada uma com o seu cartão, idênticos, perfeitamente gémeos. Se estou a usar o cartão novo que chegou e a máquina ficou com o velho (ambos da mesma conta - foi o que constatei quando pedi o talão), significa que a K. resolveu inutilizar o cartão, perfeitamente válido, da outra conta. A data de validade deveria ser "10/11" e não "11/10", mas eu e a minha dislexia vimos tudo mal. Bonito. Típico. K. no seu melhor.

publicado por K às 22:23

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)