Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 27 de Outubro, 2010

O que não era preciso, de todo, era ter a minha mãe, em tom de constatação e qui ça repreensão, «eu acho é que tu tens muito mau feitio. e depois ficas com essa fama». Pimba! Veio assim da minha mãe. Ora toma! Estás em baixo porque o teu namoro terminou? Não te preocupes, a minha mãe consegue piorar a tua situação.
Naturalmente tive de ripostar, que não há essa coisa de bom e mau feitio - e acredito mesmo nisto, não, não é pelo meu mau feitio - o que existem são feitios aos quais nos adaptamos, ou não. Todos temos bons e maus feitios, tem dias. A minha mãe! Acreditam?. E que, felizmente, tenho conseguido não só manter, como aumentar o meu leque de amigos (não estou a falar de conhecidos ou do facebook ou coisa que o valha). E que se, de facto, fosse assim tão impossível de aturar, certamente, há muito que alguns já se tinham posto a milhas. A minha mãe!
Basicamente, tive de dar um "chega para lá", naturalmente minimamente diplomático, mas... não era preciso. Mesmo.

E que não haja dúvidas, eu ADORO a minha mãe. E falamos de (quase) tudo, mesmo. É uma das minhas melhores e maiores amigas. Mas... não precisava de vir com esta postura, digo eu. Pimba!
Às tantas o facto de me estar a espicaçar (de forma consciente, ou não, podia ser essa a intenção), serviu para, de imediato, eu ripostar. Na óptica: "deixa de estar a lamber as feridas. Já passou. Para a frente é que é o caminho.".
Seja como for... era escusado.

tags: , ,
publicado por K às 08:24

Bom dia K.
Mau feitio? lol Deixe lá, já somos duas a ter a fama. Sabe porque a tenho? Porque sou impulsiva e não disfarço o que sinto e penso. Ao contrário dos sonsos que as fazem pela calada...
Mas tenho a consciência tranquila e isso vale ouro.
Não podemos concordar com tudo o que os nossos pais dizem, verdade?
Beijo grande e avance.
CL a 27 de Outubro de 2010 às 09:46

"Pedro, és um rebelde! Mas não pareces!"

Há bem pouco tempo foi o que a minha mãe me disse, após ter estado com uma sua amiga de longa data - portanto não sei a quem agradecer. Se à minha mãe, ou à amiga!

Tenho por vezes a sensação de que algo não está bem comigo. Como se fosse montado com peças originais. E por isso com um trabalhar peculiar. Diferente. Raramente consigo entusiasmar-me, ou mostrar interesse pelo que os outros me dizem ser importante, ou fundamental. Quando me erguem o inquebrantável sagrado, nunca é de pedra o que julgo ver. E com os nós dos dedos parecem ser ocas as estatuetas dos venerandos ídolos. Bem sei que nunca me puseram de lado. Ao invés, nunca escolhi eu estar ao lado de alguém, pois nunca ninguém esteve do meu (e sentado nesta pedra guardo com a minha mão o teu lugar. Quando chegarás?)
No meu caminho entusiasma-me o informe que procura ser, o indefinido, o preterido e deixado para trás. Sim, talvez seja este meu mundo, criança, mas quando me mostram o outro entendia-me a vetustez das suas bafientas certezas.....ocorre-me agora o que eu disse, ainda muito pequenito, quando no aniversário da minha avó, deitado no chão, de braços abertos, desenhava sobre o azul da alcatifa o meu mundo. Do tamanho dos meus pequenitos braços - e era tanto. Dizia alto "Espaço, quero o meu espaço"…hoje apenas te quero abraçar e fazer-te minha casa.

http://davidcamargo.files.wordpress.com/2009/01/via_lactea_e_maior_do_que_se_esperava.jpg


Nós estamos vogando na periferia da galáxia-num dos seus braços. Na periferia, a 100.000 mil anos luz do outro lado.
O a 27 de Outubro de 2010 às 19:26

http://davidcamargo.files.wordpress.com/2009/01/via_lactea_e_maior_do_que_se_esperava.jpg

O link é este. Desculpem, mas parece que não obtive espaço da primeira vez:)
O a 27 de Outubro de 2010 às 19:30

:((((....olhem procurem-na vocês:)
O a 27 de Outubro de 2010 às 19:31


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)