Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quinta-feira, 29 de Julho, 2010

Será que estar a ouvir música (sim, enquanto trabalho ouço música para me concentrar) "pesada" auxiliará, em termos de ondas de energia, a dissolver a pedra?
Para quem não sabe - e contrariamente ao que o senso comum afirma - o tratamento para partir as pedras do rim, denominado litotripsia, baseia-se em bombardear o paciente com ondas de choque (sim, basicamente, saio de lá, eu e os outros, como se tivesse levado pancada - mas é localizada, onde a bendita pedra se alojou). Não, não é a laser.
Vai daí, no meio de um grande devaneio e enquanto a "moinha" sobe de intensidade, lembrei-me que a energia transmitida por música "acelerada" talvez tivesse o mesmo efeito. Era bom. Vou continuar a experimentar. Assim como assim, tenho de ver se consigo despachar o que tenho entre mãos. Então e o calhau? Pode ser que fique quietinho, sem chatear muito. Ele quer é atenção, já levou a dose dele por uns dias.

tags: ,
publicado por K às 15:11

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)