Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 17 de Fevereiro, 2009

Quero acreditar, no fundo do meu coração, que ainda há esperança. Que o amor está ao virar da esquina. Que o vou encontrar quando menos der por isso. Quero acreditar que vale a pena lutar por um relacionamento. Que vale a pena investir. Dar tudo de nós. TUDO. Quero acreditar que vou aplicar os ensinamentos que trago de relacionamentos anteriores, em especial do último. Não por ser o último, mas porque a memória está mais fresca, pelo menos por enquanto. Quero acreditar que não cometerei os mesmos erros. Posso errar, mas serão diferentes. Quero acreditar nesta minha veia romântica, que sempre me acompanhou e, espero, continuará a fazer parte de mim. Quero acreditar que alguém (especial) irá querer partilhar a sua vida com  a minha, nos bons e nos maus momentos, sempre. Cúmplices nesta roda de altos e baixos que tempera a nossa vida. Quero acreditar que há alguém disposto a aturar-me como eu sou, com todos estes defeitos e muitas qualidades. Quero acreditar que vai valer a pena ter vivido tudo o que vivi até esse momento, para me ter tornado quem sou e conseguir aproveitar, ao máximo, tudo o que tenho direito.

Quero...

Mas, há dias em que a esperança sucumbe. Paraliso. Reacção que nem sequer é muito habitual em mim, diga-se. Há dias em que duvido de tudo (em especial de mim). Só não tem dúvidas quem não pensa, não reflecte. Quem toma tudo por adquirido. Mas... será que eu não podia desligar, por um bocadinho, o interruptor? E deixar-me ir? Ou melhor, pensar menos. Que será, será...

Um dia, quem sabe? O que eu desejo irá realizar-se. Quando? Pois...

Mas esta dicotomia em que teimo em não sair, o branco e o preto, o dia e a noite. Esta sensação de sim e não... parece que não acaba. Provavelmente por ainda ser "cedo". Se calhar, daqui a uns tempos, o receio irá ficar menor e dará lugar a uma confiança desmedida. Uma certeza inabalável. É isso!

tags:
publicado por K às 13:34

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)