Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quarta-feira, 26 de Maio, 2010

Ele há alturas em que penso que numa outra vida eu fui uma grande peste. Assim ao nível de um Robespierre, Stalin, Hitler... estão a ver? Vai daí, vim a esta vida pagar os pecadinhos todos de uma vez só. É que não encontro outra explicação para a coisa.

Desta vez, pelo menos, não tem a ver com questões de trabalho - valha-nos isso.
E porquê todos ao mesmo tempo? É a questão da fome e da fartura?
E depois, tu até parece que adivinhas. Porque, na hora, vá de mostrar o ar da tua graça. Mesmo estando aí tão longe! (Quando é que regressas mesmo?).
A sério, pareço uma tonta. Uma barata tonta. Do pior. Será que alguém tem (a) explicação? A sério... O que vale é que "mai" logo há cinema e amanhã (mais) rock in rio. Logo, não dá para andar a matutar nas coisas - e ainda bem! - é que se eu deixo o meu neurónio à solta... ninguém o apanha.

publicado por K às 18:31

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)