Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sexta-feira, 21 de Maio, 2010

Creio já ter afirmado que, infelizmente (ou felizmente, já nem sei) não me recordo do que sonho. Por vezes, vá de sonhar que morrem pessoas de quem eu gosto muito - e algumas não convivo amiúde. Sim, isso mesmo. Sonho que morreram! Claro que quando acordo e sendo horas decentes, acabo por arranjar maneira de subtilmente contactar com elas e saber se está tudo bem. Só porque me lembrei delas... e de certa forma, é verdade. Diz que dá anos de vida à pessoa que sonhámos que morreu. Ainda bem. Pelo menos isso. A verdade é que, até ao momento, nunca foi pronúncio, o meu sonho.

A questão que se coloca é: e, quando se sonha que se está grávida? Será que - assim como no outro caso são "anos de vida", para este significa "nunca, jamais em tempo algum"?!?!
Alguém sabe o significado? O inconsciente prega-nos com cada uma...
É que já nem sei com que tema prefiro sonhar. Ambos os dois perturbadores, por razões, naturalmente, bem distintas... pelo menos, com um deles, sabemos que são anos de vida, valha-nos isso!

tags:
publicado por K às 08:57

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)