Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 16 de Maio, 2010

Estou em crer que está instalada uma cabala contra Portugal. Cada dia que passa, ou quase, querem que vire as costas ao meu país. Tentam convencer-me pelas mais variadas notícias. Até ver, vou-me aguentando firme. Resta-me saber até quando.

Qual é a última? Há quem afirme que o candidato a presidente da república, Manuel Alegre, além de ter desertado participou, de forma activa, contra os patriotas, em emboscadas (tirado daqui). O ilustre candidato e histórico militante do P.S. responde com ameaças a essas calúnias. Está tudo doido, é o que eu vos digo. Não sou de esquerda, nem de direita. Os nossos políticos, na sua grande maioria, estão muito mais preocupados com o quintalinho, respeitando a vontade instituída, os lobbies, etc. e tal. Defender o nosso país das guerras modernas não se vislumbra que queiram fazê-lo - sim, é uma velha teoria minha: Hoje em dia, não se trata de cruzadas, conquistas além fronteiras, colónias, ultramar, etc. Nos dias que correm, inseridos numa união (será que é mesmo união?) europeia, lutar pelo nosso país é um combate desigual - como sucedeu noutros tempos - desequilibrado (idem) mas, ao invés de o fazer através da força, tem de ser realizado pela retórica, recorrendo a alguns trunfos. Não é pela demagogia, meus caros e não vamos lá se continuarmos a baixar-nos e a dizer "amén" a tudo. Temos de fazer jogo de cintura, claro. Mas isso não se traduz por sermos os lacaios dos outros ditos "grandes". Os nossos políticos apreciam o "viver à conta", finge que faz. O povo é parvo, nem repara. Promete-se isto, faz-se o oposto. Eles comem e calam. Vidé o que os nossos antepassados fizeram. Onde está o vosso investimento na juventude? - para além de reformas da treta que só dão asneira e das grandes - É que só com isso conseguiremos combater com os outros. Sim, eles levam não-sei-quantos-anos de avanço em educação, alfabetização e outros que tais. E? Só temos é de recuperar! E, entretanto, não hipotecar o nosso futuro. Aborrece-me ver o estado em que estamos e para onde caminhamos.

Não faço ideia se esta história, a do Alegre, é verdade. A sê-lo é triste, profundamente triste. Não é que simpatize com ele. Mas é triste que se chegue a este grau de hipocrisia. E sim, querem processar-me? Venham eles! Quantos são?

tags:
publicado por K às 11:48

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)