Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 16 de Maio, 2010

Gostei bastante. E logo eu que, na maior parte das vezes, tenho de admitir, não sou grande fã de "arte modernaça" - aquela velha história do quadro branco, com riscas brancas. No entanto, a exposição da Joana "Sem Rede", no CCB, que vai terminar esta semana, conseguiu cativar-me do início ao fim.

Episódio humorístico que sucedeu, logo à entrada. A propósito de uma das obras "a noiva" - «lustre com 14 mil tampões e que representa a fusão de dois símbolos de ostentação burguesa: o lustre e a noiva. Segundo a artista, é "a mulher transformada em bibelot”. Os tampões representam a “decadência do conceito de perfeição imaculada do branco, apontam a hipocrisia da imagem da noiva pura”» (tirado daqui) - e no momento em que eu estava a tirar a fotografia e, confesso, a pensar, com tanta criança por ali, se uma delas fosse minha (ou estivesse comigo), e me perguntasse o que era aquilo - os tampões - como eu reagiria? Sendo eu bruxa, ou não. Ainda nem tinha acabado de carregar no obturador, um miúdo de 8-9 anos afirma alto e bom som "mãe, palitos!". Gargalhada geral de quem estava nas proximidades. Mais engraçado ainda, a reacção da mãe. A rir-se para nós e a desafiar-nos "agora vão lá explicar que não são palitos". Do melhor. Sim, a mãe explicou para que servia. Não fiquei para ver a reacção do miúdo após a explanação, naturalmente.

publicado por K às 09:46

O miúdo devia vir do \'sapato\' feito de testos e panelas e achou que a partir de ali só material da cozinha :)
shadow a 16 de Maio de 2010 às 12:39

LOL
K a 16 de Maio de 2010 às 13:04


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)