Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 05 de Abril, 2010

Creio que terei de arranjar uma nova forma de me castigar. Parece que a marretada não está a ser eficiente. E porquê? Apesar de ter decidido que iria permanecer bem quietinha no meu cantinho, piú! Vá de voltar a fazer o que tinha prometido não repetir. E, depois, ainda tenho o descaramento que querer ir atrás do e-mail recém-enviado - assim como imagino que antigamente, no tempo das cartas, algumas pessoas fariam: "oh senhor carteiro, espere, devolva-me a carta porque esqueci-me de referir algo importante!" - tudo treta, tinham-se arrependido e queriam resgatar a carta. O pior é que, hoje em dia, não posso ir atrás dos electrões... E de quem é a culpa? (Sim, para além do Sir Isaac Newton, Einstein e outros que tais) Acima de tudo, K. é a grande culpada. Porque não consigo resistir a estes impulsos malditos. Oh vida! Mas, por que será que nunca mais aprendo? Porquê? PORQUÊ?

tags: ,
publicado por K às 11:25

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)