Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 21 de Março, 2010

Foi o que toda a vida ouvi. E que todos os filmes, livros etc. e tal que transmitem essa ideia não passam de tentativas, vãs, de vender "gato-por-lebre". Formas de acenar cenourinhas para entreter o povinho. Ilusões e nada mais.

Creio que cada um terá o seu objectivo de vida. Há os que querem, custe o que custar, encontrar alguém. Mesmo que seja "mais ou menos", será melhor do que estar sozinho - é o que pensam. Há os que, bem pelo contrário, não se imaginam a partilhar vida conjugal com outrem - são os adeptos do "faço o que quero com a minha vida, ninguém tem nada a ver com isso". E há os que, apesar de tudo, de todas as histórias, boas e más, à nossa volta; apesar do (muito ou pouco) que passaram continuam a achar que poderá haver "finais felizes" - detalhe: não idílicos como nos livros, filmes, poemas, etc..
Tenho de confessar que estarei entre os últimos dois "grupos". Não tenho problema nenhum em continuar sozinha, mesmo. O contentar-me com "poucachinho" só para não enfrentar a solidão é, acreditem, bem pior do que estar sozinho. É que não há nada pior do que sentirmo-nos terrivelmente sós quando estamos com alguém ao nosso lado. Mas, sou forçada a dar a mão à palmatória, há outras alturas em que gostaria de ter alguém (que cumpra os requisitos). Agora de uma coisa eu não tenho a menor dúvida: o meu happy ending existirá, sempre que eu me mantenha fiel a mim: sentir-me bem comigo, sozinha ou acompanhada. Porque não é através da companhia (ou por causa dela) que estamos de bem com a vida.

E, como tal, refuto, completamente, o título do post: existirão sempre histórias com finais felizes enquanto lutarmos por isso. Eu estou determinada em fazer da minha uma excelente história, incluindo (mas não só) o final.

Porquê tudo isto agora? Porque estive a ver um filme, daqueles de Domingo à tarde, com o jeitoso - onde é que ele tinha andando que até há uns meses atrás (no filme com a Sandra Bullock), não me recordo o ter visto? - do Ryan Reynolds: Definitely, Maybe

publicado por K às 20:01

olha... o filme de que falavam elas no programa de sexta, e que enviei a resposta "The bucket llist" vai dar daqui a pouco na RTP1. Se ainda não viste, e fores fã de cinema... vais gostar. Quanto ao resto concordo perfeitamente, Bj
Shadow a 21 de Março de 2010 às 23:07

:(( só agora vi o teu comentário - não há de ser nada, um dia destes arranjo maneira de ver o filme!
'bigadaaaaa
K a 22 de Março de 2010 às 08:03


mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)