Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 08 de Fevereiro, 2010

do que dizer que se é mulher de tal pessoa é, para que o nosso interlocutor ao telefone associe com quem está a falar, afirmar "sou a ex-mulher de...".
Sim, já é mau de mais "perder" a identidade quando alguém nos conhece como sendo a mulher (ou o marido) de pessoa A - algo que me custou a habituar, tenho de admitir; isto depois de tanto anos a ser a K, a sério que não foi nada fácil. Agora, muito pior é estar a dizer que somos a ex-mulher (ou o ex-marido) de A. E não tem nada a ver se o divórcio foi amigável ou não. É só porque me soa sempre a perda de identidade e... não gosto. Naturalmente está na minha mão fazer pela vida, que é como quem diz, daqui para a frente e com o passar do tempo, cada vez mais serei a K (como se alguma vez tivesse deixado de ser!)e as pessoas tenderão a esquecer que, um dia, lá muito longíquo foi casada com o A. Enquanto esse dia não chega, lá terei de me conformar... not!
(Leio e releio o post e este não está a sair como eu queria... a ver se este é daqueles que, daqui a umas horas, resiste à (minha) censura)

tags:
publicado por K às 18:41

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)