Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Domingo, 24 de Janeiro, 2010

Ontem devido a alguns contratempos (nada de grave, atenção), acabei por deitar-me bastante tarde. O que não é normal é que volvidas cinco horas de sono (manifestamente poucas para mim, ainda para mais a um Domingo, e depois de uma semana em que também dormi pouco) acorde e já não consiga dormir mais.
Estarei a ficar velha? Sim, ninguém fica novo - excepto aquela personagem interpretada pelo Brad Pitt (naquele filme que ainda não vi, nem sei se tenho vontade) - é certo. Mas estarei a chegar aquele ponto em que se dorme pouco? É que se é assim, mais vale avisar logo, para eu me habituar a ideia e agir em consonância.

Pior do que dormir pouco, quando o corpo pede mais, é acordar no meio de um pesadelo horrível (envolvia o piorar da doença da minha mãe, só para ficarem com um "cheirinho" do mau que foi).

Espero que haja condições, porque vou até ali exercitar os músculos e o esqueleto, a ver se o dia fica, ligeiramente, melhor.

tags: , ,
publicado por K às 09:23

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)