Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Terça-feira, 23 de Dezembro, 2008

É uma frase feita mas, cada dia que passa dou mais importância: são as pequenas coisas da vida que a fazem GRANDE. Logo vivam as pequenas (grandes) coisas.

 

Numa época como esta em que, há muito, o consumismo envadiu a tradição. Os valores são postos em segundo plano. O que interessa é comprar presentes, de forma completamente desenfreada. E depois as preocupações de escolher o presente certo para aquela pessoa... enfim.

Este ano, dadas as circunstâncias, resolvi cortar o mal pela raiz: não compro / nem vou comprar presentes de Natal para ninguém. Quem entende... óptimo. As outras pessoas... paciência! A crise é mais do que muita e a minha é enorme. Como acho que não é isso que faz o Natal... pronto: não há presentes!

Claro que poderia ter optado por fazer daqueles personalizados, que não custam dinheiro. Talvez para o ano. Este ano (para além da crise), com a situação da minha mãe, nem tive cabeça para pensar nisso.

 

Voltanto às pequenas (grandes) coisas...

Bom, bom, é que sempre se conseguiu a autorização. Amanhã a minha mãe sai do hospital, para vir aqui para casa passar o Natal. No dia 26 regressa. Mal consegue andar (ou, melhor, não consegue mesmo!), mas isso não interessa. O que importa é que vamos estar juntos. Aqui. Isso é o que interessa. Depois de tudo... nada mais conta.

 

Acabei de chegar do hospital. Está desolador. A maior parte dos doentes tiveram alta (para, claro, passarem o Natal com as famílias). Na sala da minha mãe (das 6 camas disponíveis), apenas duas estão ocupadas: a da minha mãe (que, temporariamente, tem alta amanhã) e de uma outra senhora. Que não vai poder ter alta. Vai passar o Natal ali, sozinha... mexe connosco.

 

Talvez por estar tão "sensibilizada", ou sei lá porquê, quando cheguei a casa tinha um pequeno "mimo" no correio do P e da A. Soube tão bem. MESMO. As tais "pequenas" coisas.

Enfim, deve ser da época e por tudo o que tenho passado... ando assim, tipo, maria choradeira... mas isto passa... ou não!

 

Tenho de ir, que isto da minha mãe vir cá passar o Natal (fica até dia 26, se tudo correr bem), "obrigou-me" a mudar algumas coisas na sala e no quarto. Qualquer dia tenho de acalmar (também deixo de ter grandes hipóteses de voltar a mudar... qualquer dia caio nas mesmas hipóteses), é que esta coisa de, todas as semanas, mudar alguma coisa... eh eh.

Ainda tenho muito para colocar no sítio. Terminar de arrumar outras coisas. Ah, e ainda outras do trabalho para terminar... mãos à obra.

publicado por K às 20:37

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)