Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quinta-feira, 17 de Dezembro, 2009

 A cirurgia estava marcada para as 16h. Toda a gente sabe que há sempre imponderáveis. Imprevistos. Algo que, não podendo controlar (ainda para mais em situações como estas) impede-nos de cumprir o que tínhamos pensado. Os médicos são pessoas normais (sempre o achei), em alguns casos poderão sofrer, com maior probabilidade, de imponderáveis que os obriguem a atrasar outros compromissos. Agora, o que eu não concebo é como é que uma cirurgia agendada para as 16h tem início depois das 21h. Não sei se estão a seguir o meu raciocínio. Foram seis horas seguidinhas de seca para quem ía ser intervencionado (a minha mãe a um dos olhos: uma catarata). Durante esse tempo esteve sozinha (ao que parece a "companheira de quarto era alguém extremamente negativista, o que ajuda sempre nestas alturas). Conseguem imaginar? Ao menos, o meu pai e eu sempre estávamos os dois. Passeamos um bocadinho pelo Chiado, depois voltamos, com receio que nos chamassem (por volta das 18:30). Fui forçada a ouvir, em pano de fundo, o natal dos hospitais - há sempre qualquer coisa de positivo no meio de tudo isto: pelo menos agora sei que o Toy canta (?) em castelhano e em francês e que o Michael Carreira mexe-se em palco, agora se tem jeito para cantar... e outros tantos que não faço ideia já, quem são.
Pelo menos, esperamos, parece que correu bem. A ver vamos. Agora que acho uma falta de tudo... acho (este foi aquele médico que aqui há umas semanas, quando eu tinha feito uma directa estive, também, não-sei-quantas horas à espera que nos atendesse). Vidas...

tags:
publicado por K às 23:40

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)