Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Quinta-feira, 17 de Dezembro, 2009

Não foi imitação, a terra tremeu mesmo hoje em Portugal continental. Parece que foi o de maior intensidade dos últimos quarenta anos e com maiores réplicas. Alguns amigos sentiram-no. Eu já senti alguns sismos (pelos vistos, comparados com o de esta madrugada, meras "amostras"), agora o de hoje... rien. E porquê? Se já leram o post anterior, provavelmente, irão entender, à hora do sismo já estava a meio do sono de beleza - tentando ignorar o dia de hoje e de amanhã.
Para quem sentiu: podem riscar da vossa lista uma das coisas a "passar e sobreviver" ;)

Do alto da minha ignorância só penso: ainda bem, é sinal que a energia foi libertada e não há necessidade de termos um daqueles catastróficos. E sim, de certeza algumas alminhas estiveram apreensíveis com a possibilidade de tsunamis, felizmente não houve qualquer registo (ao que consta).

publicado por K às 08:45

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)