Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Segunda-feira, 07 de Dezembro, 2009

Está a dar no telecine. Escusado será dizer que a Jane Austen é uma das minhas autoras preferidas. Este não é o meu favorito, mas é sempre bom revê-lo, ainda para mais numa adaptação cujo argumento teve o dedo de Emma Thompson. Rima bem com a noite de Inverno que está lá fora. Com o chá que, não tarda mesmo nada, irei preparar. Apesar de ser muito trágico para o meu gosto (estas coisas são sempre muito pessoais), terá sempre o lugar de ter sido o que me levou a descobri-la. Sem dúvida que foi uma mulher muito vanguardista, para a época. Eu não quero nem imaginar o que seria viver naquele tempo - como ainda há pouco a personagem da Emma Thomson bem recordava: as mulheres não herdavam nada dos pais e nem sequer podiam fazer fortuna. Tinham de se contentar com o que lhes aparecia à frente. E também não convinha que fossem, minimamente, inteligentes - ainda hoje há quem pense assim, mas isso agora não vem ao caso.
Outra coisa que eu acho absolutamente adorável é a ridicularização de algumas personagens (em todos os livros há sempre um ou outro esterotipo da época levado, digo eu, quase ao extremo).
Gosto que tenha tido a audácia de criar personagens femininas tão especiais (sim, algumas masculinas também, o Mr. Darcy dá 20 a zero ao Edward Ferrars - curiosidade: há um filme, ou melhor dois, em que o Hugh Grant (Edward Ferrars) e o Colin Firth (será sempre o Mr. Darcy) andam, literalmente, à pancada. No entanto, tenho de admitir que, já na altura, achei que havia nesse filme alguma inspiração nessa outra obra, Orgulho e Preconceito.
Poderia estar aqui uma noite atrás da outra a divagar sobre os livros da Jane Austen - quando se gosta, gosta-se sempre.

tags: ,
publicado por K às 23:44

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)