Há dias excelentes, memoráveis. Há também os menos bons. Os marcantes. Os decisivos. Este espaço é, apenas, um conjunto de desabafos fruto dos dias que vou percorrendo e da minha (in)sanidade mental. E, tal como eu... tem dias!

Sábado, 14 de Novembro, 2009

Morreu (mais um) pai de uma amiga minha. Em tempos já fomos muito chegadas mas por razões - quanto a mim, muito estapafúrdias - a amizade foi terminada (unilateralmente, como se está a ver, pelo outro lado). Por muito afastadas que estamos e não só pelo facto de morarmos em países distintos, a verdade é que custa e vai custar-me mais vê-la (mais logo ou amanhã). Volta aquela sensação de impotência... enfim... Ela deve estar de rastos, não é para menos, naturalmente. É que eu nem imagino a dor que se abate sobre nós numa situação como estas. Já passei por algo muito semelhante, mas simultaneamente, bastante distinto. Na maior parte das situações, é sempre pior para quem fica, que tem de arranjar forças para continuar, para recordar, com saudade, quem partiu, mas não podemos deixar de viver.

Acima de tudo, temos de aproveitar, cada dia. Mesmo!

tags:
publicado por K às 19:51

mais sobre mim
Gosto de...
Dias de Verão: praia, calor. Dias de Inverno: frio e neve. Família. Amizade sincera. Amor. Cantar a plenos pulmões. Dançar até cair para o lado. Boa gargalhada. Fazer tudo e coisa nenhuma. Música. Bom livro. Bom filme. Gelados. Chiquelates. Café. Chá. Dormir. Acordar com vontade de gozar o dia. Conversar horas a fio. Silêncio. Mar. Lua. Estrelas. Guiar sem destino. Viajar. Fotografia. Cheiro a "chuva molhada". Campo. Cidades. Cães. Ar livre. Futebol. Escrever. Pão quentinho com manteiga. Não dar pelo passar do dia. Férias. Trabalho... (nota: ordem aleatória)